Desafio Literário (Agosto) – O Iluminado

O tema desse mês é terror. E para tanto temos livros de todo tipo e para todos os gostos. Existem aqueles que gostam de fantasmas, de vampiros, de lobisomens ou de tudo isso junto.

Mas o Iluminado, não é um livro de fantasmas. É um livro de lembranças.

Com uma história bem construída, Stephen King nos leva para os fatos que construiram um hotel. Um lugar com uma bagagem de ódio e terror, pulsando , com pensamentos voltados para fazer o mal. E esse lugar tem o seu passado, pois tudo, inanimado ou não, tem esqueletos no armário.

Eu morei em um hotel por um ano inteiro. O lugar era muito agradável, com suas cortinas pomposas e sua linda mesa de café da manhã. E tudo estava bem. Mas um dia eu comecei a me perguntar, quem dormiu nessa cama? quem passou por aqui?. Hoje percebo que eu mesma poderia ter escrito meu conto de terror, pois me hospedei no andar 13, ao lado da suite presidencial, que mais tarde descobri ter sido o local de uma morte.

Um malabarista ia se apresentar na cidade, e o hotel naqueles tempos era o edifício mais alto. E não é que o Homem Sagui, modo o qual ele era chamado, caiu lá do 13º andar? A corda de seu show arrebentou. Depois disso, dizem que o fantasma do malabarista ficava rondando o meu quarto e a suite presidencial. Sinceramente? nunca vi nada.

Voltando do devaneio de minhas próprias lembranças que fizeram o meu passado, os fatos fizeram o hotel Overlook de King.

E esse é o ponto principal da estória de o Iluminado, as lembranças de um lugar afetam os seres viventes. E eles querem se unir às vibrações que freneticamente os intuem a fazer coisas ruins.

Os personagens principais são Jack Torrance, um escritor desempregado, que vê a chance de um emprego em um grande hotel, Wendy Torrance, esposa complexada com a mãe , e  Danny Torrance, uma criança muito inteligente com pensamentos extra-sensoriais. Juntos eles enfrentarão a solidão e a loucura, presos no Overlook Hotek, durante um inverno inteiro, onde Jack é zelador.

Eu me surpreendi com o livro. Nunca gostei de Stephen King, principalmente por ver as obras dele em filmes como IT , e Potergeist. E comecei a gostar menos quando descobri que ele não tinha gostado da versão de Kubrick para a adaptação de O Iluminado. Mas o livro se mostrou muito mais a versão do filme de 1980, do que a série digirida pelo King em 1997( por sinal ao meu ver grotesca, com efeitos do trash anos 80).

Muitas vezes fica difícil distinguir os pensamentos dos personagens das vozes do hotel, e achei isso interessante, pois nos leva a uma confusão instintiva de se viver lá dentro.

E eu nunca moraria no Overlook, e duvido muito que gostaria de voltar a morar em um hotel.

Anúncios

Sobre Karla Kly

Please visit us, to travel through the world of music! http://xworldmusic.wordpress.com/
Esse post foi publicado em Desafio Literário. Bookmark o link permanente.

16 respostas para Desafio Literário (Agosto) – O Iluminado

  1. Júlia disse:

    Meeeedo, Karla! Da história do livro e da história que você viveu…

    • Karla Kly disse:

      Júlia, o livro é mais psicológico do que terror mesmo. Mas como eu disse a minha história foi só pra assustar um pouco, não aconteceu muita coisa não..rs
      Beijos!

  2. rodrygotnk disse:

    Nossa, que tenso. E pensar que eu tenho que resenhar este livro também. Até o momento está bem tenso, e olha que eles nem chegaram no hotel ainda.

  3. Michelle disse:

    Eu adoro Stephen King, mas ainda não li esse livro. Tudo o que sei da história vem da adaptação do Kubrick, que por sinal é bem perturbadora.
    A sua história também é bem macabra, hein? Medo.
    bjo

    • Karla Kly disse:

      Mi, é um bom livro…
      Eu acho o Kubrick genial nesse filme.

      E ah, a história foi só pra gerar um pânico mesmo. Como eu disse, eu nunca vi nada…rs
      bjs!

  4. Esse é um dos meus livros preferidos do King.
    Eu gostava de ler a noite, antes de dormir, mas depois d´O Iluminado eu parei com isso, heheheh 🙂
    Agora faço igual ao Joey em Friends, só começo a ler se tem espaço no freezer :))
    Eu não gostaria de morar num hotel, não.

    • Karla Kly disse:

      Hahahahaha
      Hannah, aqui em casa Friends é referência para tudo. Todo mundo falava ” Não vai por no congelador?”.
      A única coisa que eu sinto falta de morar em hotel é a mesa de café da manhã…rs
      beijos!

  5. marcia disse:

    gosto muito das historias que deixam aquele rastro de tensão, fazendo os cabelos da nuca subirem. Nunca li um livro deste autor, pretendia fazê-lo agora este mês, mas preferi ficar com Anne Rice. No entanto boa escolha a tua.

  6. Karla, estou sofrendo com esse tema. Não gosto de ficar cavucando tais assuntos. Gostei bastante da resenha, especialmente, do elo que apresentaste entre a história do livro e certo momento da sua vida. Ligações como essa tornam a leitura mais bem aproveitada e mais co-autoral. Beijocas!

    • Karla Kly disse:

      Vivi,

      É verdade tb não é o meu estilo preferido. Mas me surpreendi com a qualidade de algumas escritas ( exemplo o King).
      Acho que se o livro não serve para pensarmos na nossa própria vida, ele não serviu pra muito, não é mesmo?

      beijos!

  7. Daniela disse:

    Oi Karla. Sou a Daniela, da equipe do Desafio Literário 2012 e estou entrando em contato para te convidar a participar do post de encerramento do DL deste mês. É fácil e rápido. Se tiver interesse, entre em contato comigo pelo email clandestini@gmail.com

    Abraços e aguardo retorno.

  8. Camila disse:

    Eu gostei tanto do livro quanto do filme. Anos depois eu descobri, bom, li por ai, não sei se é verdade, que o King se baseou nele mesmo como sendo o Jack, e disse que já foi alcoólatra e batia na esposa, ele já se considerou um monstro.

    Mas eu fiquei com medo mesmo é da sua história no hotel rs, que loucura hein. Talvez se fosse outra pessoa, alguém muito sensível ou influenciável acabasse até achando que viu alguma coisa.

    • Karla Kly disse:

      Oi Camila,

      Não sabia disso, mas talvez o livro seja tão bem escrito pq o próprio King viveu isso na pele. Legal essa informação.

      É não é nem que não acredito, acho que não ligo mesmo…rs
      Obrigada por participar do blog 🙂
      bjs

  9. Ai, que legal que tu permanece firme e forte no desafio… Eu acabei largando no meio do caminho… Saco isso!

    Mas menina, que medo dessas suas lembranças desencavadas, heim? Daria um verdadeiro conto de terror, com certeza. kkkkkkkkkkkk

    Eu gosto de Stephen King. Nunca gostei nos filmes baseados nos livros dele (O Iluminado de Kubrick e a primeira versão de Carrie são as exceções), mas dos livros eu gosto. Pelo menos dos que li até hoje.

    Adorei a resenha. Só que me deu uma certa decepção comigo mesma, agora, ao perceber o quanto eu queria ter seguido o desafio, e não abandonado como eu fiz… Triste isso… 😦

    Bjs!

    • Karla Kly disse:

      Ah que pena Larissa! Mas tem ainda o ano que vem né?

      Sim, mas eu nem sei. Morar em hotel é estranho, tudo é muito impessoal. Comigo, no entanto, nunca aconteceu nada…rs

      Os filmes dele são trash mesmo, por esse motivo demorei tanto para ler algo deve, mas me surpreendi com a narrativa e adorei!

      Obrigada por passar aqui 🙂
      bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s