Desafio Literário – Fevereiro [2] – Marina

Adentrei no mundo do Zafón com alguns palitos de fosforo. E não tenho ideia de como saí dos esgotos que formam o livro “Marina”.

Quando comecei a leitura do livro “Marina”, deslumbrei uma descrição do céu de Barcelona – ” O fantasma de Gaudí , esculpia nuvens impossíveis sobre um azul que dissolvia o olhar”- Depois dessa frase eu sabia que era impossível eu não amar o Carlos Ruiz Zafón.

Eu era uma menininha do ensino fundamental conhecia uma outra garotinha que havia morado em Barcelona por alguns anos. Mariana me contava as belezas daquela terra, da dificuldade com o catalão e do Gaudi. E, amigos,  eu sabia que  deveria visitar as obras de Antoni Gaudi. Nem se fosse a última coisa que eu fizesse na minha vida.

Mas é claro que não apenas as menções ao grande arquiteto me fizeram gostar do livro. Ele trata de uma forma muito lúdica um assunto recorrente das discussões éticas do mundo todo: Até onde podemos manipular a vida para vencer a morte?

Eu como uma adoradora da medicina, sempre em um solavanco gritei que tudo deve ser feito para evitar a morte. E quando ela chegasse, toda aquela massa, que um dia foi um ser humano, era apenas alguns carbonos e hidrogênios. Eu sei que tudo isso parece extremamente frio, mas quando se vê e lida com a morte, muitas vezes preferimos ficar um tanto distante para não nos lembrarmos de nossa própria humanidade. Meu namorado, depois de algumas horas em uma cirurgia ,disse: Não posso pensar que aquela pessoa tem uma família, pra mim naquele momento ela é apenas uma máquina.

E de fato somos uma máquina, com mecanismos biológicos complexos que se desfazem depois de um certo tempo e de duplicações erradas. Mas e se conseguíssemos acabar com esse erro, consertar a falha da natureza? E se os mecanismos pudessem ser construídos com próteses e enfim pudéssemos sabotar a morte?

Essa é a dúvida de Zafón, que constrói de forma maravilhosa seu enredo fantasioso e obscuro. Aos poucos tudo vai se revelando e como uma luz chegamos à razão de toda a reflexão;  Alguém importante que se ama está morrendo.

Além disso, outro pensamento me assombrou, e agora faço uma confissão, fazia muito tempo que eu não pensava na dor que as pessoas sofrem quando estão em um hospital. Tanto os pacientes como os familiares.

Esse livro me ajudou a achar algumas chaves, e iluminou as saídas do mundo subterrâneo no qual eu havia me perdido.

obs: Tentei não dar muitos spoilers, desculpe se não consegui.

obs2: Acho que o Guillermo Del Toro conseguiria adaptar muito bem essa obra. Por sinal, recordei “O Labirinto Do Fauno” em muitas passagens.

Anúncios

Sobre Karla Kly

Please visit us, to travel through the world of music! http://xworldmusic.wordpress.com/
Esse post foi publicado em Desafio Literário, Uncategorized. Bookmark o link permanente.

19 respostas para Desafio Literário – Fevereiro [2] – Marina

  1. rodrygotnk disse:

    Muito boa resenha… fiquei com vontade de ler. Mas, você sabe como é a vida… Saudades das nossas conversas sobre vida, morte, Espanha e churros…

    • Karla Kly disse:

      Eu gostei do livro. Não conhecia o autor, e a cada passagem do cenário de Barcelona eu lembrava da Mariana.
      Mas saudades mesmo…logo apareço por aí.
      bjs

  2. Mayllee-Chan disse:

    Adorei a Resenha! Vou tentar encaixar nas minhas leituras de Fevereiro, se o encontrar! ^-~

  3. Mayllee-Chan disse:

    Karla, tenho um selinho pra você no DevaneiosNoFirmamento.blogspot.com
    Passa lá e dá uma olhada! ^_~

  4. Larissa disse:

    Epa! Este foi o meu primeiro para o DL de fevereiro.

    Sua resenha, pra variar, maravilhosa. E pude perceber como você é mais profunda do que eu, analisando justamente aquilo que eu nem sequer cheguei a citar na minha resenha. Acho que é porque eu ando meio sentimental, o aspecto emocional da história mexeu demais comigo.

    Mais uma vez, adorei!

    Bjs!

    • Karla Kly disse:

      Muito obrigada mesmo, pela visita e pelo comentário.
      Acho que o livro Marina será a escolha de muita gente nesse DL. E o melhor é que cada um vê uma coisa… é um livro de muitas facetas e dá pra entender pq o Záfon gosta tanto dele.
      O aspecto emocional do livro é mesmo muito forte. Tanto que conseguiu despertar até umas lágrimas nessa casca dura aqui rs.
      Adorei conhecer o seu canto tb, já vi que teremos muita coisa para falar, tb sou viciada em esmaltes! bjs

  5. Mione disse:

    Karla, também postei o selinho pra ti, que a Mayllee me mandou hehe! Depois dá uma olhadinha! 😛
    beijo!

    • Karla Kly disse:

      Vocês são umas fofas!
      Eu imaginei que só ia encontrar vários livros legais no DL, acontece que estou dia a dia conhecendo gente maravilhosa…
      Obrigada, logo posto aqui 🙂

  6. Michelle disse:

    Gostei muito da sua perspectiva. Estou terminando de ler “Marina”. É o segundo livro que leio de Zafón e, mesmo que desconhecesse a autoria, ainda assim descobriria ao começar a ler. E concordo com vc: Guillermo del Toro seria perfeito para dirigir adaptações das obras de Zafón. Quem sabe ainda não acontece?
    bjo

    • Karla Kly disse:

      Michelle , verdade né? eu acho que Del Toro criaria com maestria os seres do Zafón.
      Parece que o autor é bastante característico, vou tentar ler mais alguma obra dele…
      bjs!

  7. Ana disse:

    Uau, a resenha me fez interessar pelo livro, parece ser muito bom!

  8. Júlia disse:

    Oi, Karla!
    Se você gostou desse, não tem como não amar o livro mais famoso do Zafon, “A sombra do vento”.
    E achei muito interessante o que você falou num comentário acima: que muitos escolheram esse livro para o DL 2012, mas cada um prestará atenção a uma faceta do livro. Eu mesma acabei de ler e houve outros pontos que me chamaram mais a atenção.
    bj

  9. Ibere disse:

    Vi que voce esta participando do desfio 2012, depois qeu voce comentou no blog do eduardo, entao vim ver seu livro… muito legal tua resenha pois não se limita a resumir, mas reflete sobre os temas discutidos dentro do livro, ate meio metafisicos, vida e morte… parece que daria um filme mesmo. Eu estou lendo um livro sobre um professor e escritor chamado HERZOG ( título) , um texto bem denso mas esta me interessando bastante, depois que começamos a nos envolver… alem de ter bastante ironia, bem vou deixar minha resenha rpa depois…se uma hora quiser visitar meu blog que tem varias historias escritas por mim tambem, fique a vontade, parabens
    Ibere
    http://ibererestivo.blogspot.com

  10. Pelas resenhas que li sobre o livro, estou cada vez mais convencida de que tenho de lê-lo.

    • Karla Kly disse:

      Ibere, muito obrigada pela visita, eu tento sempre passar o que li lendo o livro, pois a estória que está alí todo mundo pode ler em uma sinopse, não é mesmo? Acho importante esse “toque” pessoal, já vou dar uma olhadinha no seu blog 🙂

      Vivi, eu gostei. Mesmo não sendo a principal obra do autor, dá pra se divertir viu? bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s