Para a Vida: The Hives e a Limpeza do Quarto

Hoje foi o primeiro dia que fiquei sozinha em casa. O meu grande amigo Rodrygo foi embora depois de uma semana de grandes diversões como abraçar uma árvore , ver os jacarés do Barigui e ir parar em um pub tomando um whisky com gosto de guaraná.

E então quando acordei abandonada sabia que hoje era o dia da faxina.

Para quem não conhece o meu quarto eu explico. Não gosto de camas, não tenho guarda- roupa, e os únicos móveis do espaço são as estantes de livro e a escrivaninha. Tenho quadros de posteres de filmes antigos e um imenso painel explicando sobre o chá. Tudo isso mais as roupas espalhadas pelo chão fazem do meu quarto uma cena de crime com direito àquela faixa amarela de ” CSI” que vemos nos filmes. Comparações com o quarto do Mika em “We Are Golden” são inevitáveis. Pena que eu não sou fã dele e nem tenho o tênis dourado.

Eu vivo bem na minha bagunça ,mas hoje foi diferente, pois as pessoas que moram comigo me assustaram sobre a possível existência de Aranhas na casa, e quem mora em Curitiba sabe o perigo que é encontrar uma Aranha Marrom. São tão temíveis que escrevemos o nome em maiúscula. Lógico que se existisse alguma aqui em casa seria no meu quarto e por isso a decisão foi tomada. Era hora da faxina.

E para tamanha tarefa nada melhor que uma boa trilha sonora. Mas o que eu deveria ouvir?

Beck

Comecei ouvindo Beck, e enquanto a melosa melodia de The Golden Age invadia meus ouvidos eu só tinha uma certeza: Isso definitivamente não é música para faxina.

Owen Pallett

Passei para Owen Pallett, e puxa, The Great Elsewhere é uma baita música, mas experimentação demais para uma limpeza. Talvez se eu limpasse o chão com sorvete de morango usando um controle remoto esse som serviria.

E a caminhada continuou, tentei Leonard Cohen e Elliot Smith ( quase tomei o desinfetante para um possível suicídio), fui para Zero 7 (Comecei a dançar sensualmente com a vassoura), desisti geral e fui ouvir Spice Girls (Olá , Karla de 12 anos).

Apesar de ser legal voltar a ser uma criança que gostava da Emma baby spice, não estava afim de me sentir baixinha , gordinha e com dente torto de novo.

The Hives

Minha trilha musical já estava enfrentando problemas, e eu estava quase no fim das esperanças quando lembrei do pub. O mesmo Pub que o Rodrygo tomou o pior Whisky da vida dele.  Fomos lá naquele dia para ver um cover dos Arctic Monkeys, e em determinado momento a banda decidiu tocar a famosa ” Hate To Say I Told You so” do The Hives. Eu não pensava nessa banda há um bom tempo(com uns 14 anos eu via na MTV e achava um saco), mas lembrava que ela tinha um bom potencial para uma limpeza.

Baixei o  Veni Vidi Vicious, botei no Mp3, e comecei a ouvir, e aí sim, esse era o som perfeito para a faxina que eu iria realizar. Esses suecos realmente sabem fazer um barulho para esfregar o chão.

A ironia foi feita. Afinal uma banda de punk rock  deveria ser ouvida para quebrar o Ipod (do namorado lógico), odiar o governo e pregar o anarquismo. No entanto a minha pretensão era um atentado contra a desordem. Músicas como “Main  Offender” e “Statecontrol” encaixaram-se perfeitamente na minha empreitada contra o caos do meu quarto.

Foram 5 horas da minha vida na companhia dos meninos anarquistas do The Hives, a conclusão de um quarto bem limpo, e o resto é história.

Alguém aí sabe uma boa banda para lavar roupa?

Anúncios

Sobre Karla Kly

Please visit us, to travel through the world of music! http://xworldmusic.wordpress.com/
Esse post foi publicado em Música, Para A Vida e marcado , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Para a Vida: The Hives e a Limpeza do Quarto

  1. rodrygotnk disse:

    Saudades das tardes insanas e fico feliz da minha pior experiência culinária ter ocorrido ao seu lado para me apoiar. Amei o post ( e imaginei vc sensualizando com a vassoura). Procura João Brasil para lavar roupa: nada melhor que tati quebra barraco cantando Beatles!!

    • Karla Kly disse:

      É verdade, saudades mesmo. Arrumei o quarto Ro, eu juro! hahahahhhaa
      Não adianta, por algum motivo eu acho zero 7 muito sexy, impossível não sensualizar com a vassoura!
      E passo a Tati quebra barraco cantando Beatles, lembre-se a Luna não gosta de versões do Beatles.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s