Para o Recomeço

aa8cf852-7845-4bc1-b4b1-ed68c1d0ca44São mais de três anos desde o último post. Parece que nem sei mais escrever. A vida deu tantas voltas, tantos se foram, outros voltaram, e alguns apareceram. Estou aqui para voltar a contar minha história. Voltemos com algumas imagens, algumas músicas, e alguma tristeza, pois ninguém escreve quando se está totalmente bem. Aqui inicio novamente o Café Tpm.

Anúncios
Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

Para o Desabafo e Royksopp

Estou passando por uma fase muito difícil. Meu pai faleceu e então a cada dia aprendo a lidar com coisas que nunca achei  que teria contato. Sou órfã de pai e mãe. São tantas dúvidas, problemas e preocupações que o futuro parece mais uma névoa dispersa do que uma luz no final do túnel.

Mas ainda assim, aprendi uma coisa. Aprendi que o futuro tem vida própria, que meu controle sobre ele é quase nulo, preocupar-se com ele é gasto de tempo e energia mental. Que cada problema desponte para que eu possa , no tempo correto, colher seus brotos, e que cada broto vire uma planta, com frutos doces e delicados.

 

Publicado em Para Os Ouvidos | 6 Comentários

Para os olhos – Mario Cravo Neto

Existem alguns fotógrafos que simplesmente nos fascinam. Mario Cravo Neto é para mim um dos melhores. Sua fotografia é crua, nua e brutal, ao mesmo tempo delicada e imaginativa.

Talvez pela sua ligação com a escultura, suas fotos apresentam uma situação estática, porém com muita força. Como o último momento, no qual o nadador respira para dar o salto. Os músculos saltam, a respiração para, mas o coração bate com a excitação da novidade.

Essas fotos me despertam, fazem os olhos viverem.

11299d74-50ef-4bd1-b045-5b5eedb23aa5-Mario_Cravo_Neto_1_460 Coracao images lord-of-the-head-mario-ccravo-neto Mario+Cravo+Neto02

 

Mario Cravo Neto foi um fotógrafo e escultor baiano que morreu aos 62 anos em 2009.

http://www.cravoneto.com.br/

Publicado em Para Os Olhos | Marcado com , | 6 Comentários

Para a emoção – Dear Esther

Acho que ando lendo demais as nerdices do meu amigo Rodrygo. Por lá, ele é o especialista em jogos e pode dar a maior dica pra vocês no Joga.R. , e até mesmo explicar os mundos de Braid. Eu me limito aos livros e música por aqui. Mas e quando se acha um jogo que é pura leitura, visão e música? Aí não dá pra deixar de falar aqui no Café.

Nem sei como achei Dear Esther. Com certeza foi perambulando em alguma madrugada por algum canto da internet. Só lembro que li uma discussão se o tal game era realmente um jogo ou não, isso me intrigou. Como um jogo pode gerar uma dúvida dessa natureza?

Dear Esther não tem monstros ou desafios. O seu papel é apenas andar em um cenário, explorar e ir seguindo os pensamentos na cabeça do naufrago que fala enquanto anda pelas paisagens maravilhosas de uma ilha. O gráfico do jogo é impecável, extremamente detalhado. A trilha sonora nem se fala, simplesmente maravilhosa. Já o enredo mostra uma sensibilidade de um artista. Resumindo , o jogo ( ou não jogo) é uma peça de arte.

Dear-Esther (Small)Dear Esther Caves (Small)dearesther (Small)

ss_274f15a9183b1fdf87a4877ad181c1084aeca083.1920x1080 (Small)

O meu lugar preferido, as múltiplas cachoeiras dentro da caverna.

E uma das músicas da trilha:

Pra quem quer economizar já aviso que dá pra baixar no modo pirata sim. Mas por ser um jogo ” Lado B” acho legal apoiar os desenvolvedores, e além disso, é baratinho, 17 reais lá no Steam. Bom, 25 que você quiser comprar a trilha sonora, que eu super recomendo. E já tem tradução pronta 🙂

Fica a dica de um jogo pra quem cansou do panorama dos games atuais, ou até mesmo para os que não gostam de jogos.

Publicado em Para a Leitura, Para A Vida, Para Os Olhos, Para Os Ouvidos | Marcado com , , , , , | 4 Comentários

Para os Ouvidos – Eddie Vedder

Tá aí, era pra acabar o mundo hoje, então eu não preparei nenhum post bem elaborado. Só uma musiquinha mesmo pra vocês. Escutem” Longing to Belong” do Eddie Vedder.

 

Publicado em Para Os Ouvidos | Marcado com , | 1 Comentário

Desafio Literário (Dezembro) – Amor Outono

Com esse livro fecho o a minha participação no Desafio Literário 2012, e com orgulho posso dizer que concluí o projeto, mesmo não fazendo todas as resenhas, segui o cronograma  modifiquei alguns livros, mas li a cada mês uma obra com o tema indicado, e foi tudo muito bom!

Para terminar, com um livro de poemas, li ” Amor Outono” de Nikesh Murali.

Não sou a maior fã de poesia. Talvez ler nas entrelinhas seja um dom para algumas pessoas, e eu prefiro frases inteiras, construídas no padrão com um grande encadeamento lógico. Mesmo assim gostei do que li. Esse é um livro de amor, sobre os amores de outono. Sobre cada um deles que são diferentes mas que convergem no outro.

O poema que eu mais gostei foi:

Enigma do Amor

Deixe-nos resolver o enigma do amor.

Por que os mais encarpados penhascos

E as mais escuras valas

Acasalam-se e balouçam como uma serpente sibilante?

Por que o amável lótus

E o feio Sapo

Ecoam as rimas de vera adoração?

Por que tu e eu

Olhamos dentro dos olhos um do outro

E fazemos um compromisso de vida?

outono

Explico o motivo de eu ter gostado desse poema. Pra mim ele mostrou algo que eu nunca tinha pensado, nos polos da natureza se encontrando e convivendo de forma tão harmônica. E de certa forma isso explicou pra mim o compromisso de vida, que eu nunca consegui entender, por acreditar que tudo está fadado à mudança.

O autor Nikesh Murali é natural de Trivandrum, India e é aclamado por seus contos e críticas.

Apesar da poesia não ser o meu estilo, gostei muito de adentrar no mundo dos versos.

 

 

 

Publicado em Desafio Literário | 3 Comentários

Desafio Literário (Novembro) – O Hobbit

O Hobbit

O desafio do mês de novembro era ler os autores africanos. Confesso que peguei um autor “padrão”, e que talvez não descreve com todo o potencial a vida no continente africano, mas como temos um filme por aí saindo, resolvi aguentar e ler de fato “O Hobbit” do J. R. R. Tolkien.

Eu já li a obra épica ” O Senhor dos Anéis” do mesmo autor, e sempre amei a literatura rica de Tolkien. Porém tenho que dizer, mesmo sendo fã, que por muitas vezes a escrita é maçante e extremamente descritiva. Isso não acontece com O Hobbit.

Sabe aquele livro que nos sentimos bobos por ler com um sorriso na cara? Pois é, assim é a leitura dessa obra.

Tokien cria cenários, nos faz dar boas risadas e acima de tudo nos transforma em crianças desbravando o mundo. As aventuras bem humoradas, um mundo cheio de perigos e o bom sempre vencendo o mal que nos faz acreditar um pouco mais na vida. Acho que foi exatamente o tipo de leitura que eu estava precisando.

Amei as aventuras de Bilbo Bolseiro, de rever o Gollum, e de entender os fatos que antecederam ” O Senhor dos Anéis”. Agora que venha o filme!

Tenho que deixar o trailer aqui né?

 

Publicado em Desafio Literário | Deixe um comentário